11 junho 2013

HIDROTUBAÇÃO

A Hidrotubação é um método antigo de tratamento  para os casos de OBSTRUÇÃO DAS TROMPAS. O diagnóstico de obstrução das trompas é feito através do exame radiográfico chamado de HISTEROSSALPINGOGRAFIA.

Como é feito :

Consiste na aplicação via vaginal de medicamentos que irão atuar diretamente no útero e nas trompas. O método não é 100% eficaz, depende muito do tipo de obstrução existente nas trompas.

Cito abaixo alguns tipos de obstrução que podem ocorrer nas trompas:

Aderência fugaz – aderência que impede a gravidez, mas não chega a lesar o epitélio interno das trompas; Se desfaz com a pressão do contraste utilizado no exame de histerossalpingografia. Isto explica os casos de gestações que acontecem nos meses logo após os exames de histerossalpingografias

Aderência frouxa – essa aderência já não se desfaz com a pressão exercida no exame de histerossalpingografia, mas pode ser revertida com o uso da enzima contida no método da  hidrotubação. Nestes casos, o tecido inflamatório permite a ação da enzima.

Aderência firme ou 
densa– essa  aderência é uma sequela de processo inflamatório que gerou tecido de reparação denso, rico em fibrina e tecido conjuntivo denso; não é suscetível a ação da enzima ou da cortisona. Nestes casos a FERTILIZAÇÃO IN VITRO é a única saída.   

A contra-indicação principal para a hidrotubação é o sangramento vaginal nos dois dias que antecedem a aplicação. É importante que as aplicações sejam feitas em sequência e semanais, de preferência entre dois períodos menstruais. È contra-indicado um intervalo inferior a sete dias, porque as medicações  utilizadas são de ação lenta e não podem se acumular no organismo.
A Hidrotubação substitui um método doloroso e arriscado chamado PERSUFLAÇÃO TUBÁRIA, que consistia na insuflação das trompas com gás carbônico, injetando pressão através do útero, o que poderia causar acidentes graves como a ruptura das trompas e hemorragia interna!
O método de HIDROTUBAÇÅO é antigo e caiu em desuso com a chegada da Fertilização “in vitro” (FIV)
Hoje com drogas mais modernas e potentes sabe-se da  importância do tratamento da infertilidade de causa tubária.
Agora com a publicação de trabalhos científicos que divulgam a hidrotubação, existirão novamente muitos médicos retornando ao uso deste  método.


_____________________________________________________
FABÍOLA PECE comenta: Muitas vezes é mais aconselhavel uma FIV , principalmente se a mulher estiver em uma idade superior aos 35 anos, pois o método não é 100% eficaz e vai depender muito do tipo de aderência

6 comentários:

Anônimo disse...

Mais quando uma mulher quer ser mae, e nao tem 5 mil reais para fazer uma fiv,vale apenas tentar uma hidrotubaçao,tudo para ter seu sonho realizado.

nilde disse...

Onde q tem fiv d 5 mil

Anônimo disse...

Acho que temos que tentar de tudo primeiro antes de fazer FIV, que é muito caro e não garante gravidez, tem muito mais negativos do que positivos, pagamos uma fortuna que deveria ser um pacote de tentativas, mas não é bem assim, as clinicas estão cada vez mais ricas, em cima dos sonhos de mulheres desesperadas para serem mães, um abuso, teria que ser no mínimo um pacote de três tentativas. Fica a dica!

TRATAMENTO PARA INFERTILIDADE DE CAUSA TUBARIA - DR ANDRE VAZ disse...

imagem das cânulas especiais, e foto de uma paciente recebendo a aplicação, no site:
www.drandrevaz.com

Unknown disse...

É muito difícil encontrar uma clinica que faca esse exame,já procurei tanto aqui em São Luís

Pamela Joana disse...

Fiquei preocupada agora que lir esses 3 tipos de aderência, não sei qual é o meu! Como faz para saber? Eu fiz esses mês dia 12 mas minha menstruação desceu isso significa não.Fiquei grávida, eu estava com esperança do contrastes ter desuntruido a trompa. Meus Deus e agora??

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: