Pesquise o assunto

29 outubro 2012

Capacitação espermática


É o preparo de sêmen para sua utilização no procedimento de inseminação artificial. Consiste em processar o conteúdo ejaculado (coleta do dia do procedimento*) através de uma técnica escolhida previamente.

*A coleta do sêmen é realizada através de masturbação, após um período de abstinência sexual de 3 a 5 dias. Quando não há condições para esse procedimento, outros métodos são empregados.
Para a realização do exame, uma pequena quantidade de sêmen é examinada em câmaras de contagem especiais, que são levadas ao microscópio. Costuma ser incorporado ao exame seminal esta capacitação espermática. Ela consiste em selecionar os espermatozóides com motilidade progressiva rápida, que serão usados na inseminação.
Os espermatozóides são classificados, quanto à motilidade, em quatro tipos diferentes: aqueles que têm um movimento direcional rápido (tipo A),
Os com movimento direcional lento, ou que se movimentam sem uma direção definida (tipo B);
Os que são imóveis (tipo D).
Os únicos espermatozóides capazes de fertilizar os óvulos espontaneamente são os do tipo A. Estes são os que conseguem chegar ao óvulo e penetrá-lo, fecundando-o.
A capacitação espermática é uma prévia do que se fará durante o tratamento do casal, caso seja necessário utilizar a reprodução assistida. O teste informa ao médico a técnica a ser utilizada, pela avaliação da quantidade de espermatozóides do tipo A recuperados a partir do sêmen fresco. Estes ficam em suspensão em meio de cultivo, que funciona como um caldo nutritivo com a mesma composição do fluido das trompas da mulher. Essa suspensão é incubada em condições adequadas, similares ao organismo humano. Assim, é possível verificar o tempo de sobrevida dos espermatozóides.
Quais os cuidados com o seu exame?
A coleta para o exame do sêmen é ainda, para a grande maioria dos homens, uma situação constrangedora. Nos laboratórios aonde são feitos este procedimento existem salas apropriadas para isso com toda uma situação propícia e favorável a coleta.
Ao marcar o exame, é solicitado um período de abstinência sexual de dois a sete dias. Respeitar esse intervalo é importante, pois representa os períodos habituais entre as relações sexuais da maioria dos casais. Respeite este prazo, pois  a coleta com uma abstinência de apenas 24 horas diminui o número de espermatozóides e um período superior a sete dias pode aumentar a quantidade de espermatozóides imóveis e mortos, portanto siga corretamente o que o laboratório orientar.
FABÍOLA PECE comenta: Em muitos casos, a Inseminação Intra Uterina será um ótimo resultado, principalmente para mulheres que tem ph desfavorável no colo cervical. A técnica de Inseminação Artificial pode ser feita com uma indução de ovulação, ou aproveitando um ciclo natural da ovulação , sendo a mulher monitorada por ultrassim e ao se saber o dia da ovulação  será transferido o material preparado diretamente em seu útero.

Um comentário:

Claudinha Storm disse...

Olá.
Esse exame é coberto pela Unimed?

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: