01 maio 2013

Caxumba e sua possível sequela


A caxumba é uma das infecções que pode causar problemas de infertilidade masculina. A doença, normalmente atinge as glândulas salivares, mas em 30% dos casos pode também afetar os testículos, E aí, quando esta complicacão acontece, a fertilidade dos homens fica um pouco comprometida. Porém, raramente o homem perderá totalmente a capacidade da produção de espermatozoides. 

Sabe por que isto acontece 
?

Porque o vírus da caxumba se adequa bem às células que vivem nos testículos. Se as células forem afetadas, o sistema imunológico do homem passa a atacar esse local para proteger o organismo da infecção. E é com essa ação de autodefesa que a fertilidade do homem pode fica prejudicada. A inflamação pode afetar só um dos testículos, e assim as chances de infertilidade são de 30%. Se afetar os dois, o homem tem 50% de chances de ficar com problemas.. 

No Brasil, existe vacina para caxumba, a Tríplice Viral, que também imuniza o organismo contra rubéola e sarampo e é eficiente em mais de 80% dos casos e imuniza o vacinado por toda a vida. A vacina faz parte do Programa Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde.  

Para tentar minimizar as chances de complicações geradas pela caxumba é importante o repouso absoluto e a utilização de um suspensório escrotal. Esse equipamento ajuda a diminuir o grau da inflamação. 

Para os homens que já estão com problemas de fertilidade causados pela caxumba, são indicados três tipos de tratamento de reprodução assistida: inseminação artificial intrauterina, fertilização in vitro (FIV) clássica ou fertilização in vitro (FIV) com injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI). "A definição de qual tipo de tratamento será utilizado depende do grau de gravidade da infertilidade causada pela caxumba e isso quem poderá avaliar será  o especialista, baseado nos exames solicitados.. 


Agora sempre existem as exceções. Há alguns casos que são tão leves que o homem consegue engravidar a parceira naturalmente. Mas, em outros, o homem não tem espermatozoide na ejaculação. Para fazer a extração desse material, é necessária uma microcirurgia para a retirada do espermatozoide de dentro do testículo do paciente, procedimento esse que será feito durante o ciclo de uma FIV ou ICSI somente. 

_______________________________________________________________
FABÍOLA PECE comenta:  Como falado anteriormente, o único jeito de se evitar isso é o repouso  até que haja recuperação total e o vírus tenha completado seu ciclo no organismo.
Prevenir é sempre melhor do que remediar !!!!

Nenhum comentário:

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: