13 novembro 2012

Endometriose Profunda


A endometriose profunda é uma doença na qual  existe a proximidade entre o útero e o intestino (endometriose), inclusive este em alguns casos invadem partes adjacentes ao útero.
O tratamento é complicado e os sintomas sempre apontam dores fortes. nas pacientes que sofrem desta doença.
A endometriose profunda pode ser: do reto sigmoide, retro cervical, septo reto vaginal, útero sacro  e intestinal.
Esta doença pode causar infertilidade, até mesmo no caso de mulheres que recorrem as técnicas de reprodução assistida.
A endometriose profunda pode ser originada da mudança de um tecido embrionário em um outro tipo de tecido.
Como é o Diagnostico
É importante que a endometriose profunda seja diagnosticada rapidamente depois das queixas da pacientes. Os sintomas mais comuns são: para começar, uma dor muito grande e que causa muito desconforto na hora da relação sexual, cólicas fortes e dores intestinais intensas.

Como são os sintomas
Barriga inchada, dor na barriga, dificuldades para evacuar, e em alguns casos, sangramento através do reto, durante o período menstrual.

Como a Doença pode ser Diagnosticada

Para diagnosticar a endometriose profunda, o médico precisa fazer no exame ginecológico o toque vaginal e retal na parte posterior do útero, e avaliar principalmente a intensidade da dor da paciente no momento do exame.
Em alguns casos, quando a doença está localizada no intestino na parte superior, o médico pode não conseguir identificar e, para evitar um diagnóstico errado, o profissional faz exames complementares e analisa o histórico da paciente.
Exames de sangue chamados  de “marcadores”,são complementares para ajudar no diagnóstico. Realizado nos três primeiros dias do ciclo da mulher.
Os exames não são 100% seguros no diagnóstico, mas são eficazes apenas como auxiliares.
Os exames que apresentam mais eficácia são aqueles de imagens, como o ultra som endovaginal, que é preciso e fácil de ser executado. Para o exame, a paciente passa por uma preparação, o intestino deve ser cem por cento limpo, para que as imagens sejam mais nítidas.
Se o exame endovaginal não é o suficiente para diagnosticar a doença, existe uma segunda opção : Ressonância Magnética Pélvica e colonoscopia.

Para fazer a Ressonância a paciente deve ser sedadase trata de um exame muito mais completo, que consegue localizar as lesões e até mesmo a profundidade dos órgãos atingidos. Enquanto isso, a colonoscopia é simples e mais adequada para avaliar as lesões no interior do intestino
___________________________________-
FABÍOLA PECE comenta: Procure sempre, ao menor e mais simples dos sintomas a ajuda do  seu médico. Quanto antes seu diagnóstico, mais rápido seu tratamento.

Nenhum comentário:

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: