Pesquise o assunto

19 outubro 2012

Miomas uterinos e pólipos endometriais


Os miomas uterinos costumam ser um motivo preocupante em relação a fertilidade. Miomas grandes que comprimem a cavidade uterina de forma significativa podem comprometer o sucesso de uma gestação. Mas não é uma regra.

Por estudos foi comprovado que a presença de miomas intramurais (dentro da cavidade uterina) ≤ 5 cm resultam em menores taxas de nascidos vivos e maiores taxas de abortamento .
Alguns estudos  indicam um aumento da taxa de concepção após miomectomia, mas ainda há controvérsias em relação ao impacto que miomectomia causa a pacientes submetidas a procedimentos de reprodução assistida.
A miomectomia costuma ser indicada mais para nódulos grandes (> 7cm) ou para aqueles que distorçam a cavidade uterina. Mas o prognóstico a ser seguido dependerá do seu médico.

O que são:

Os pólipos endometriais, também conhecidos como pólipos uterinos, são massa fixa no revestimento interno do útero. Os pólipos endometriais podem ter uma base plana ou ser ligados ao útero por um pedículo. Pólipos pediculados são mais comuns que os de base plana. Os pólipos endometriais variam de tamanho de alguns milímetros a vários centímetros. No caso dos pólipos pediculados uterinos eles podem se projetar através do cérvix até a vagina. É comum a presença de vascularização nos pólipos endometriais, especialmente nos maiores.

Causas :
Não é conhecida ainda a causa definitiva para os pólipos endometriais ou uterinos, o que se sabe é que podem ser  afetados pelos níveis hormonais e crescem em resposta ao estrogênio em circulação.
Sintomas :
Os pólipos endometriais ou uterinos geralmente não causam sintomas. Quando os sintomas ocorrem, eles incluem sangramento menstrual irregular, sangramento entre períodos menstruais, sangramento menstrual excessivo (menorragia), e sangramento vaginal depois da menopausa. Sangramento a partir dos vasos sanguíneos nos pólipos endometriais contribui para elevação da perda de sangue durante a menstruação. Se o pólipo endometrial projetar-se através do cérvix até a vagina, pode ocorrer dor durante a menstruação (dismenorréia).

Diagnóstico :
Os pólipos endometriais podem ser detectados por ultra-som vaginal histeroscopia e curetagem. A detecção por ultra-sonografia pode ser difícil, principalmente se houver hiperplasia endometrial ( o espessamento excessivo do endométrio).
Tratamento :
Os pólipos endometriais ou uterinos podem ser removidos cirurgicamente usando curetagem ou histeroscopia. Quando é feita a curetagem, alguns pólipos podem não ser achados. Durante a histeroscopia, os pólipos podem ser visualizados e removidos
Fatores de risco:
Os pólipos endometriais ou uterinos geralmente ocorrem em mulheres nos seus 40 e 50 anos. Fatores de risco incluem obesidade, pressão alta e histórico de pólipos cervicais. Terapia de reposição hormonal também eleva o risco de pólipos uterinos.
FABÍOLA PECE comenta: A mulher que faz seu controle ginecológico frequentemente e está sempre conversando com seu médico sobre qualquer mudança logo detectará algum pólipo ou mioma, caso haja e , sendo assim, mais rápido seu tratamento.

Nenhum comentário:

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: