13 setembro 2012

Caxumba e sua relação com a Fertilidade


Antes de qualquer coisa, preciso ressaltar algumas coisas: Caxumba é uma doença tipicamente infantil, transmitida por vírus através  de espirro, tosse ou respiração, podendo ser em ambientes fechados ou contato direto.
O vírus da caxumba geralmente se instala nas glândulas parótidas (logo abaixo das orelhas), mas pode afetar várias outras regiões do corpo. Em cerca de 25% dos homens infectados, ele escolhe justamente os testículos – mas só faz estragos nos que já passaram a fase da puberdade,podendo ocorrer orquite  ( inflamação dos testículos ). A região tende a ficar inchada, dolorida, quente e aumenta de volume. Nesses casos, há 50% de risco de os testículos se atrofiarem ou das glândulas espermáticas serem danificadas, produzindo menos espermatozóides e de pior qualidade e até mesmo interrompendo de vez a sua produção. As conseqüências podem ir desde alguma dificuldade reprodutiva até a total esterilidade. Quando  transmitida a crianças, normalmente, a doença não apresenta nenhum  tipo de complicações, desde que tratada corretamente; Normalmente a infecção não atinge toda a região dos testículos, porém se for tratada de forma errada, aí sim pode comprometer e levar o indivíduo à infertilidade. Para evitar que isso ocorra, devem ser seguidas todas as recomendações médicas.
É recomendado repousar o máximo de tempo possível e que três meses após a manifestação da caxumba seja realizado novos exames.
Agora todos devem estar pensando: e nas mulheres, o que pode acontecer.
Pode ocorrer oforite e mastite ( inflamação dos ovários e mamas ), porém muito mais raro do que a orquite. Ambas as inflamações só se manifestam em adultos e adolescentes depois da puberdade, quando manifestada em crianças é difícil acontecer alguma complicação.
Náuseas, febre repentina, dores de cabeça, garganta e inflamação nas glândulas salivares são os sintomas mais comuns. O pescoço apresentará inchaço logo abaixo da orelha, que pode durar de cinco a 10 dias e o vírus pode ser transmitido até sete dias após a infecção.
O pâncreas também pode ser afetado (pancreatite) porém a cura é espontânea. O coração, os rins, a glândula tireóide e o sistema nervoso também podem ser atingidos, desencadeando miocardite, nefrite, tireoidite e meningite ou encefalite. Isso em casos mais extremos, minoria.
Não existe um tratamento para a caxumba, o próprio corpo elimina a infecção. Os médicos apenas aliviam os sintomas, mas é de extrema importância ficar afastado do trabalho ou escola, fazer repouso, não praticar nenhum tipo de esportes, evitar a ingestão de alimentos sólidos e ácidos. No caso de orquite, o repouso e uso de suspensório escrotal são muito recomendados para o alívio da dor.
Em casos de crianças debilitadas ou gestantes, o médico fará a  administração de medicação com elevada concentração de anticorpos, para amenizar os sintomas e evitar complicações. Porém, a imunidade definitiva só ocorrerá a partir dos anticorpos produzidos pelo organismo ou pela aplicação de vacina específica.
A forma mais eficaz de prevenir a doença é por meio da vacina tríplice viral.

FABÍOLA PECE comenta:  Caxumba parece uma doença inofensiva, porém como todas se não tratada adequadamente pode trazer danos irreversíveis. Mas, hoje em dia isso se torna cada vez mais raro por causa da vacina tríplice viral, tomada quando somos crianças ainda. Sempre siga a orientação médica.

Nenhum comentário:

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: