Pesquise o assunto

21 agosto 2012

Varicocele - Causa de Infertilidade Masculina


Varicocele é a dilatação anormal de veias (varizes) localizadas ao longo do canal espermático e ao redor do testículo.
 A varicocele é a causa mais comum de infertilidade de causa masculina,porém nem sempre homens que tem varicocele apresentam problemas para gerar filhos, porém uma vez constatada sua presença é importantíssimo uma avaliação feita por um espermograma repetido de forma sequencial para se chegar a uma exatidão quanto a presença de  alterações na produção dos espermatozoides(em quantidade, forma ou motilidade).

A causa da varicocele pode ter uma predisposição genética individual, ou seja, o indivíduo já nasce co com a tendência de apresentar as varizes a partir da adolescência.
Nos adolescentes a incidência é de 15%. Nos casais que não conseguem engravidar pela primeira vez, por uma causa masculina, sua incidência é de 35% e naqueles que não conseguem uma gravidez por uma segunda vez sua incidência é de 81%.

Varicocele e infertilidade

Na varicocele, várias veias tornam-se dilatadas, formando "varizes". Assim, o sangue fica represado no testículo, levando ao aumento da temperatura testicular. Observe que os testículos estão situados numa bolsa escrotal ("saco") fora do corpo. Isto não é à toa e para que os testículos, que fabricam os espermatozóides, trabalharem adequadamente, a temperatura da bolsa escrotal deve estar cerca de 1ºC mais baixa que a temperatura do nosso corpo. Entretanto, na presença da varicocele, a temperatura aumenta e atinge a temperatura corporal. Além disso, o sangue represado armazena substâncias tóxicas. Como conseqüência, pode ocorrer diminuição da produção, da movimentação e do funcionamento dos espermatozóides, causando infertilidade (dificuldade para engravidar). Esta é a teoria mais aceita para explicar por que a varicocele causa infertilidade. Em alguns homens, a varicocele também causa dor e diminuição do tamanho dos testículos.

Diagnóstico

A maioria dos homens com varicocele são assintomáticos. Alguns se queixam de sensação de peso, dor ou aumento do volume escrotal. Devido aos poucos sintomas existentes, o diagnóstico se torna mais difícil,baseando-se  no exame físico que o médico realiza.
De acordo com o grau de desenvolvimento, as varicoceles (varizes) são classificadas em:  Grau I (pequenas), Grau II (moderadas) e  Grau III (grandes). O diagnóstico da varicocele baseia-se no exame clínico que o médico realiza.
Nos casos duvidosos, para confirmação, podem ser utilizados exames complementares, que seriam a ultra-sonografia com doppler. O ultra-som é colocado no cordão espermático e solicitado ao paciente para fazer esforço. Um ruído característico (refluxo venoso) é audível e associado ao Doppler colorido produz imagem que caracteriza o refluxo do sangue nos casos de varicocele.
Como fica o Espermograma na Varicocele
É muito comum observar-se alteração da qualidade do sêmen. Diminuição do número de espermatozóides, da sua motilidade e da morfologia são freqüentes nos homens com varicocele que tem dificuldade para gerar filhos. O espermograma alterado é útil para reforçar a indicação do tratamento e para acompanhamento posterior.
O tratamento da varicocele é cirúrgico. No entanto, esta cirurgia pode ter como complicação em 15% dos casos a chamada Hidrocele, doença em que se acumula água no escroto, e dependendo do tamanho será tratada por esclerose ou cirurgia.

A cirurgia deve ser feita em alguns casos, como os descritos a seguir:

• Varicoceles em pré-adolescentes: não é possível avaliar o dano da doença na fertilidade; 
• Atrofia testicular homolateral: degeneração do testículo só do lado afetado; 
• Alterações constantes nos espermatozóides: células masculinas responsáveis por engravidar.

É importante saber que no caso de homens inférteis operados, a fertilidade é obtida em 30% dos pacientes, conseguindo-se um índice de gestação entre 30-40% com taxas de nascimento ao redor de 20%. 


FABÍOLA PECE comenta: No homem sempre é mais difícil o diagnóstico, por mais simples que seja, pois geralmente eles são mais reticentes em aceitar um exame clínico, ou mesmo ir ao urologista. Uma vez que consiga diagnosticar é importante avaliar os prós e contras de uma cirurgia, visto que nem sempre trará vantagens, às vezes torna-se interessante avaliar-se os tratamentos de Reprodução Assistida.

Nenhum comentário:

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: