Pesquise o assunto

29 agosto 2012

PRIMO VISION - Uma nova técnica já disponível no Brasil.


Primo Vision é um aparelho que  filma o embrião 24 horas por dia , possibilitando a escolha do melhor embrião para ser transferido.
As gestações múltiplas podem oferecer um grande risco de vida para as mães e os bebês.



Elas apresentam maior risco de rompimento antecipado da bolsa acarretando um parto prematuro.
De acordo com as normas éticas do Conselho Federal de Medicina (CFM), é seguro implantar até dois embriões em mulheres de até 35 anos. Nas com idade entre 36 e 39 anos, até três embriões, e quando a mulher passar dos 40 anos, a regulamentação sugere que sejam implantados até quatro.
No caso, da reprodução assistida, o médico pode implantar mais de um embrião já formado no útero da paciente, o que aumenta as chances de o procedimento gerar uma gestação múltipla.
Recentemente uma nova técnica que chegou ao Brasil irá prevenir isso. O PRIMO VISION dispõe de uma nova tecnologia direcionada para mulheres que não conseguem engravidar e sofrem de múltiplas falhas de implantação embriões. O aparelho utiliza  câmeras acopladas a uma incubadora, no laboratório que permitem uma melhor seleção do embrião a ser transferido, com isso é possível um monitoramento contínuo ,realizado pelo embriologista. podendo permitir a escolha do melhor embirão, do ponto de vista morfológico.
O novo equipamento está disponível em poucos centros de reprodução humana no mundo, no Brasil ele chegou em 2011 e fornece informações precisas sobre o desenvolvimento dos embriões. Imagens dos embriões são capturadas minuto a minuto, o que permite a detecção precisa de clivagens (subdivisões), fragmentações, multinucleação, entre outras características importantes na cultura de embriões in vitro. Após essa análise das imagens, o médico e o embriologista juntos podem tomar a melhor decisão sobre quais embriões serão implantados, visando uma maior taxa de gravidez e parto e uma menor incidência de gravidez múltipla. 
Mudanças de temperatura, pH, umidade, exposição à luz descontrolada, correntes elétricas ou movimentos bruscos podem ser prejudiciais para o desenvolvimento do embrião. Com o emprego da câmera acoplada à incubadora, os embriões permanecem imóveis e não são afetados. Esta tecnologia ainda não tem uma aplicação rotineira nos tratamentos de reprodução assistida, somente em alguns casos.

Pontos positivos sobre a técnica:

• A imagem é em tempo real dos embriões em desenvolvimento dentro da incubadora. Aquisição de imagem é transferida para o computador de 10 em 10 minutos.
• Detecção precisa da clivagem, fragmentações, multinucleação importantes da cultura in vitro de embriões.
• Os embriões são controlados individualmente em sua cultura de grupo.
• Possibilita a melhor decisão sobre seleção de embriões (> taxa de gravidez e de natalidade,
•  Imagens capturadas são de excelente qualidade. Os embriões não precisam ser retirados da incubadora para a checagem do número de células, ficando assim todo tempo em condições ideais até serem transferidos para o útero da mulher.

FABÍOLA PECE comenta: A Medicina Reprodutiva avança absurdamente dia após dia, graças a várias pesquisas utilizadas e novas técnicas de última geração sendo utuilizadas Tudo isso sempre com o propósito de se reduzir um dos maiores problemas obtidos pelos tratamentos de Reprodução Assistida: a gravidez múltipla. Porém , essa técnica, como explicada acima não frequentemente utilizada, somente em alguns casos ainda.


Nenhum comentário:

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: