10 agosto 2012

Infertilidade: como saber que há um problema


Está demorando para eu engravidar. O que devo fazer? 

Se você vem tentando engravidar por pelo menos um ano sem sucesso (ou seis meses no caso de ter mais de 35 anos), talvez você ou seu parceiro tenham algum problema e seja hora de falar sobre isso com seu ginecologista. 


A questão da idade é muito importante, ela afeta muito  a fertilidade. Depois dos 35 anos, você não deve perder tempo esperando. Consulte logo seu ginecologista.

A primeira coisa que o médico vai fazer é conversar bastante para saber o histórico de saúde dos dois e depois provavelmente pedirá uma série de exames.

Para a mulher, alguns dos testes iniciais são:

• papanicolau (se já não foi realizado no último ano)
• exame de sangue para checar imunidade contra rubéola, e outras doenças que podem provocar defeitos no feto se adquirida nos três primeiros meses de gestação
• exames para detectar a clamídia, uma doença sexualmente transmissível que pode causar obstruções nas trompas (tubas uterinas). Pode ser exame de urina, sangue ou secreção vaginal
• exame de sangue para conferir a ovulação 
• exame de sangue durante a menstruação para medir desequilíbrios hormonais
• histerossalpingografia (HSG): um contraste é injetado através do colo do útero e depois é feito um raio X para observar possíveis obstruções ou outras anomalias nas trompas e no útero 
• Histeroscopia diagnóstica – para avaliar a cavidade uterina.
• Teste Pós-coito- (feito logo após a relação sexual) – para  saber se existe acidez no canal cervical.


Para o homem, alguns dos testes iniciais são:

• espermograma
• exame de urina ou sangue para clamídia

Se os resultados desses exames forem normais, o médico mais um período de tentativas. Se os exames mostrarem alguma alteração, o mais possível é que ele os encaminhe para um especialista em reprodução assistida

Qual é o próximo passo? 
Os sistemas reprodutivos feminino e masculino são extremamente complexos, mas os especialistas são treinados para desvendar quaisquer anomalias.

Tenha paciência para responder a dezenas de perguntas bem detalhadas sobre sua menstruação, incluindo quando ela veio pela primeira vez, quanto tempo dura seu ciclo, qual a intensidade de sangramento e se você sente ou não dor antes ou durante o ciclo. Isto, que é o que se chama de anamnese, é importantíssimo.

O médico fará também muitas perguntas sobre sua vida sexual, como se já teve alguma doença sexualmente transmissível, com que frequência mantém relações sexuais ou se usa ou não lubrificantes.
Não se sinta invadida,

Pensando nisso, procure um especialista com quem se sinta bem confortável para se abrir e não deixe de falar claramente sobre custos, assim você não correrá o risco de gostar do profissional e depois não ter como pagá-lo por um possível tratamento. Alguns casais optam por marcar horários separados para cada um dos parceiros ter um pouco de privacidade para discutir temas que não se sintam tão à vontade de falar na frente do outro.

Quais são os exames dessa fase de investigação? 
É possível que o especialista em fertilidade repita alguns dos exames mencionados acima e peça alguns outros mais complexos. Saiba que muitos deles precisam ser realizados na parte inicial do ciclo menstrual, em dias bem específicos, então a mulher frequentemente tem que acabar abrindo espaço na agenda para fazê-los em horários nem sempre convenientes.

Para as mulheres os exames podem incluir:

• ultrassonografia: para checar se útero, trompas e ovários estão saudáveis
• acompanhamento do desenvolvimento de folículos: através de uma série de ultrassons, os médicos verificam se os óvulos estão amadurecendo conforme o esperado dentro dos ovários
• histerossalpingografia (HSG): um contraste é injetado através do colo do útero e depois é feito um raio X para observar possíveis obstruções ou outras anomalias nas trompas e no útero
• laparoscopia: uma pequena câmera é introduzida no corpo para procurar obstruções nas trompas, num procedimento que chega a ser cirúrgico (invasivo)
• histeroscopia diagnóstica: também utiliza uma pequena câmera para analisar problemas na região uterina
• biópsia de endométrio: o médico pode retirar uma minúscula amostra de tecido da parede que reveste o útero, o endométrio, para análise.

Para os homens os exames podem incluir:

• análise de sêmen: o esperma é analisado em microscópio para detectar anomalias 

_______________________________________________________
FABÍOLA PECE  comenta: Tudo é feito, devagar, passo a passo, não todos exames de uma vez, o mais importante de tudo isso, ao meu ver, por experiência própria é você chegar a um especialista de confiança para se sentir bem.

Nenhum comentário:

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: