20 julho 2012

ENTENDENDO A ETAPA: “SUPORTE DA FASE LÚTEA”


A progesterona é um hormônio produzido pelo ovário no meio do ciclo menstrual, quando um óvulo é libertado (ovulação). Ela prepara o endométrio (camada interna do útero) para permitir que um óvulo fertilizado (embrião) seja implantado com sucesso. Se a gravidez não ocorre, os níveis de progesterona caem bruscamente. Quando o embrião é implantado no útero, o ovário produz progesterona até oito semanas de gravidez.
Após esse tempo, a progesterona será produzido pela placenta durante o resto da gravidez.
Por que os médicos indicam uma suplementação de progesterona durante tratamentos de fertilidade?
Durante uma fertilização in vitro (FIV) , os medicamentos são normalmente utilizados para impedir uma ovulação precoce. Esses medicamentos afetam os seus níveis de progesterona. Portanto, o médico pode prescrever um suplemento de progesterona para compensar esta diminuição na capacidade do ovário de produzir progesterona. Assim, o embrião pode ser implantado e crescer com sucesso dentro do útero. Estudos já comprovaram que  as taxas de gravidez em ciclos de fertilização in vitro que usaram progesterona são muito mais elevadas em comparação com os ciclos em que não foi utilizada a progesterona.
Quando se começa a tomar a progesterona?
Geralmente  esta suplementação de progesterona começa à partir do dia em que os óvulos são colhidos. Se a gravidez acontecer, o médico provavelmente indicará a continuação da progesterona até terminar o primeiro trimestre da gestação. Ela  pode ser tomada como uma injeção intramuscular ou por via vaginal (supositórios, gel ou comprimidos vaginais). Não existe nada que comprove diferença entre as duas possibilidades nas chances de engravidar ou continuar uma gravidez. Cada médico  avaliará qual forma de suplementação de progesterona irá melhor atender às necessidades de sua paciente.
Quais são os riscos de tomar a progesterona?
Até o momento, nenhum estudo a apontou qualquer risco significativo para a mulher ou o bebê.

FABÍOLA PECE comenta:  Pois é, a ciência tem que sempre simular ao máximo a semelhança com uma gravidez natural. Diante disso temos essa suplementação a mais de progesterona para evitar  repetidas perdas gestacionais precoces.

Nenhum comentário:

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: