24 maio 2010

DÚVIDAS FREQUENTES






1- O que é reprodução assistida?
REPRODUÇÃO ASSISTIDA é o conjunto de procedimentos que auxiliam um casal a obter sua gestação. Vai desde a mais simples indução da ovulação passando pela inseminação e chegando na máxima tecnologia que é a FERTILIZAÇÃO IN VITRO (Bebê de proveta).

2 - Existe alguma diferença entre bebê de proveta e inseminação artificial?
A INSEMINAÇÃO consiste em provocar ovulação na mulher com auxilio de medicamentos. No seu dia fértil, o SEMEM (espermatozóides) do seu marido é colhido feito à capacitação deste semem e em seguida colocados os espermatozóides em ótimas condições na altura das trompas, para que a fertilização se de espontaneamente.

3 - Quais as chances de obter gravidez por fertilização assistida?
As Chances de gravidez aumentam com o avanço da tecnologia, meios de cultura e melhor avaliação dos embriões. Porém, não houve mudanças nos fatores que prejudicam a gravidez como a idade da mãe por exemplo. Objetivamente as chances de gravidez variam com a idade das pacientes e da qualidade dos embriões. Esta variação está entre 30% a 50%. Portanto a repetição da FERTILIZAÇÃO IN VITRO quando não se consegue gestação é uma das orientações para conseguir bons resultados.
Na FERTILIZAÇÃO IN VITRO, a mulher toma medicamentos para produzir vários óvulos. Quando estes estiverem maduros, são retirados por via vaginal e encaminhados ao laboratório. O semem do esposo é recolhido e no laboratório se juntam óvulos e espermatozóides do casal. Em torno do 3º dia de vida o embrião é transferido para o útero materno. Tudo isto é ambulatorial (sem cirurgia)

4 - Qual a probabilidade da paciente sofrer um aborto?
Como é um procedimento artificial as chances de aborto ocorrem com probabilidades maiores do que na gestação natural.

5 - Qual a duração do tratamento?
De modo geral, os procedimentos do Bebê de Proveta levam em média 30 dias.

6 - A chance de ocorrer mal formação congênita aumenta com a fertilização assistida?
Ao selecionar espermatozóides, óvulos e o próprio embrião que é transferido para o útero, além da natureza que dá a palavra final se aceita aquele embrião ou não, deveriam haver menos problemas genéticos. Mas não é o que ocorre. As alterações genéticas tendem a mesma probabilidade de uma gestação natural.

7 - Qual a chance de ocorrer gestação múltipla?
A Lei brasileira nos permite transferir até 04 (quatro) embriões para o útero. A tentativa sempre é que a paciente engravide de um único bebê. Às vezes podem ocorrer gêmeos ou trigêmeos, com ligação ao numero de embriões transferidos. Atualmente a grande maioria das clinicas estuda o “melhor” embrião tentando transferir somente 01 (hum) ou 02 (dois) embriões para o útero.

8 – Quais são os riscos para a mulher em reprodução assistida?
O grande risco para a mulher é a decepção por não conseguir sua gestação na primeira tentativa. Existem fatores que nenhum médico consegue medir, mas pode haver o chamado hiperestimulo ovariano, onde um numero alto de óvulos é produzido, podendo causar dores abdominais, derramar líquido no abdômen e até internação. Raramente, pode ocorrer de se depositar o embrião no útero e este ser levado para a trompa, que é a chamada gravidez ectópica.

9 - Os medicamentos utilizados para o tratamento apresentam algum efeito colateral?
Na grande maioria das vezes não. E ventualmente um pouco de dor mamária e sensação de peso no baixo ventre. O efeito das medicações é fugaz e tende a desaparecer rapidamente. Para isso é feito controle por ultrasson e dosagem hormonais, para que não ocorram efeitos colaterais.

10 - Após o procedimento, em quanto tempo a paciente fica sabendo se está grávida?
Após a transferência embrionária nossa clinica dosa o Beta HCG no sangue em 15 (quinze) dias.

11 - Para realização dos procedimentos de reprodução assistida é necessário internação hospitalar?
O primeiro bebê de proveta da Inglaterra na gestação de Louise Brown foi necessário cirurgia para a retirada dos óvulos. Atualmente com o ultrasson vaginal, o Bebê de Proveta se tornou ambulatorial, faz-se uma leve sedação na retirada dos óvulos e a mulher volta para casa andando. Na transferência dos embriões é como se ela estivesse fazendo um preventivo de câncer, ou seja, sem dor ou anestesia.

12– Quando procurar um especialista?
O casal deve primeiro conversar com seu ginecologista. Aquele casal que quer engravidar há 01 (hum) ano e não consegue deve questionar com seu médico. Depende também da idade da mulher. Se ela tem acima de 35 anos ou já sabe que tem, problema masculino deve procurar o especialista em reprodução humana o mais cedo possível.

13 – Quais as principais causas de infertilidade?
Causas Masculinas:
a) Varicocele: que são veias nos testículos que aumentam a temperatura local afetando os espermatozóides.
b) Infecção viral como caxumba.
c) Testículos ectópicos que não desceram para a bolsa escrotal.
d) Vasectomia
Causas Femininas:
a) Falta de ovulação por ovários policístico, por exemplo,
b) Endometriose Pélvica
c) Fator tubário: trompa com infecções pós apendicite aguda, gonorréia ou Clamydia
d) Polipos e Miomas
e) Laqueadura Tubária
Estes são os fatores mais comuns. Existem outros que cabe aos especialistas em Reprodução Humana diagnosticar.

14 – O que é endometriose?
Endométrio é o tecido que recobre a parte interna do útero e que recebe e vai nutrir o embrião na gestação inicial. Ele é composto de glândulas e vasos sanguíneos. Se a paciente não engravidar, ele descama na forma que toda mulher conhece, ou seja, a menstruação. Se este endométrio se aloja nos ovários, trompas ou alça intestinais ele sangra dentro do abdômen ás menstruações causando dor pélvica e aderências e como conseqüência a infertilidade.

15 – Durante quanto tempo um embrião pode ficar armazenado?
Teoricamente os embriões podem permanecer em congelamento em Nitro gênio liquido por longos anos. Ocorre, que com o passar do tempo eles começam a perder qualidade. O mesmo acontece com os espermatozóides. Até pouco tempo, os resultados de congelamento de óvulos era péssimo. Agora temos uma técnica chamada vitrificação que tem dado ótima sobrevida aos óvulos e embriões. Mas por se tratar de técnica nova não conseguimos ainda afirmar quanto tempo os óvulos ou embriões sobrevivem.

16 – Qualquer mulher pode submeter-se ao procedimento de reprodução assistida?
Desde que a mulher tenha boas condições de saúde, pode se submeter à fertilização in vitro em qualquer idade. Quanto mais nova melhores os resultados. Após os 40 anos de idade as taxas de gravidez caem bastante, sendo uma discussão o recebimento de óvulos de mulheres mais jovens par obter sua gravidez

2 comentários:

Mulher e Mãe disse...

Olá,
Adorei o tema do blog!
Sou agente da Rede Mulher e Mãe. Nós também estamos com um blog bem interessante também, garanto que vai gostar.
www.redemulheremae.blogspot.com
Abraço e boas vibrações.
Carolina Cruz

Símbolo Instituto Atibaia disse...

Tenho uma amiga que quer tentar, mas fico preocupada de ela vir a ter trigêmeos, pois há muitos casos desse tipo.

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: