Pesquise o assunto

15 dezembro 2009

Abortos

Abortos repetidos podem ser evitados

O aborto espontâneo é uma fatalidade comum que acomete de 20% a 25% das mulheres que engravidam. É considerada uma das maiores frustrações da vida reprodutiva de um casal. Mesmo sendo um fato bastante comum nas gestações iniciais, deve merecer um tratamento médico específico e, muitas vezes, um acompanhamento psicológico. A definição de aborto é a perda fetal antes de 20 semanas de gestação ou a perda de um feto com peso inferior a 500g. Abortamento de repetição é definido na teoria como a ocorrência de três abortos consecutivos. Embora do ponto de vista acadêmico a pesquisa mais detalhada para os abortos repetidos deva ser feita depois de três perdas fetais, na nossa opinião, esta pesquisa avançada pode ser iniciada após o segundo ou, em casos especiais, após o primeiro aborto. Os abortamentos de repetição representam um trauma na vida do casal e, por isto, devem ser vistos com seriedade, caso contrário, a alegria e expectativa positiva, por um filho que virá, sentida nos primeiros dias do atraso menstrual, poderão frustrar e causar uma decepção imensurável. Portanto, todas alternativas que justifiquem as causas de abortos, mesmo as pouco prováveis e não cobertas por seguros-saúde, devem ser investigadas.

Infelizmente, do ponto de vista estatístico, 50% das gestações reconhecidas bioquimicamente (antes mesmo do atraso menstrual), não progridem. As causas de abortamento são variadas e podem ser devido a uma estatística normal de perda, natural do ser humano e comum a todas as mulheres. Mesmo aquelas que já tiveram filhos mas perderam um bebê sem causa justificada, podem ter problemas específicos como que devem ser investigados. São eles:

anomalias cromossômicas e genéticas

● doenças infecciosas
● problemas hormonais
● anomalias da estrutura do útero (miomas, malformações, aderências e outras)
● imunológicos
● fatores ambientais

Com exceção deste último, todas as causas possíveis devem ser exaustivamente pesquisadas.

Informações complementares importantes para o diagnóstico

Hábitos e estilo de vida: cigarro(www.ipgo.com.br/fumo), álcool(www.ipgo.com.br/alcool), drogas recreativas(www.ipgo.com.br/drogas), exercícios físicos exagerados(www.ipgo.com.br/pe) e outros hábitos inadequados podem interferir no desenvolvimento da gestação.

Galactorreia (saída de leite pelas mamas): sugere hiperprolactinemia
Submeteu-se à Curetagem uterina: sugere aderências intrauterinas.
Ciclo menstrual anormal: sugere disfunção hormonal
Há historia de filhos com defeitos e anomalias congênitas.
Há historia de trombose venosa: sugere uma trombofilia herdada ou uma síndrome de anticorpo antifosfolipide.
Que informações estão disponíveis em exames de laboratórios prévios, exames patológicos ou em um estudo de imagem?
O exame físico deve incluir avaliação física geral, com atenção quanto a sinais de endocrinopatias (por exemplo, hirsutismo, galactorreia) e anormalidades de órgãos pélvicos (por exemplo, dilaceração do colo uterino ou uma malformação uterina).


Um comentário:

pedro disse...

Sou fitoterapeuta prático e trabalho como balconista em farmácia a 45 anos.
A 22 anos comecei a trabalhar com infertilidade feminina usando 3 plantas medicinais.
Trabalho feito com várias mulheres, deu certo.
Todas umas 40 tiveran meninos.
Não tenho explicação para este fato.
A fitoterapia é cheia de surpresas.

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: