10 maio 2013

Polêmica sobre nova regra do CFM(Conselho Federal de Medicina) para casos de R.A.


"Vida começa quando acontece a fecundação , quando o embrião se implanta no útero ou ela se inicia quando começam as atividades cerebrais, por volta do 2º mês de gestação"?



Há uma grande polêmica sobre isso. Agora com a nova resolução do CFM (Conselho Federal de Medicina) que estabelece uma série de normas para regulamentar a fertilização in vitro e a inseminação artificial. a clínica só deverá manter os embriões congelados (criopreservados) por cinco anos. Depois disso, eles poderão ser descartados ou doados para a ciência – a escolha será feita pela mãe previamente na contratação do serviço. Caso ela queira manter os embriões por mais de cinco anos, terá de pagar por isso. E como será que ficarão os que já tem mais de cinco anos e não tem autorização ,por terem sido congelados antes desta lei ?

Até onde você concorda com isso ?
Faça  o seu comentário abaixo desta postagem.
_______________________________________________________
FABÍOLA PECE comenta: Acho muito delicada essa situação, eu já passei por esse dilema anos atrás e vou confessar: não tive coragem de descartar. É uma sensação de eutanásia. Pelo menos foi assim que  eu senti, por mais que existam vários raciocínios diferentes em relação a origem da vida, eu não me sentiria bem autorizando o descarte. Mas isso é muito pessoal. 

Nenhum comentário:

Pesquise o assunto

Postagens Anteriores

Receba as postagens no seu e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

Qual assunto você gostaria de ler ?

Nome:
E-mail:
Assunto:
Mensagem: